Tratamento com Roacutan, dermatite desconhecida e diário de tratamento!

Oii, gente linda e maravilhosa! Fiquei um tempinho sumida daqui mas já voltei! É tanta coisa pra resolver, trabalhos e probleminhas da vida que às vezes acabo esquecendo desse espacinho, MAS a coisa boa é que tenho MUITA coisa pra contar aqui, então vamos por partes...

Primeiro de tudo, como já deu pra ver pelo título do post, faz 2 semaninhas que comecei meu tratamento com Roacutan (Isotretinoína). Pra quem não conhece, esse remédio é muito usado no tratamento contra acne severa. O "único" detalhe sobre ele: é um remédio MUITO forte e sério, cheio de efeitos colaterais.

Já aviso de antemão que esse post não é pra influenciar ninguém a sair comprando o remédio por aí, só porque quer se livrar de uma espinha! Aliás, mesmo que você queira tomá-lo, vai precisar consultar um dermatologista e fazer exames de sangue, pra que SÓ DEPOIS ele seja receitado pelo seu/sua dermatologista!

Mas aí alguém vai dizer "Mas Natasha, você nem tem TANTA espinha assim, daquelas que pegam o rosto inteiro! Pra quê tomar um remédio tão invasivo???" Então... Não, eu realmente nunca tive aquelas espinhas horrorosas que enchem o rosto inteiro e ficam tão inflamadas que chegam a ser meio roxinhas (vocês sabem do que eu tô falando, certo?). Em compensação eu sempre tive a pele extremamente oleosa, com muitos cravinhos e com aquelas espinhas "persistentes", sabe? Daquelas que custam a secar e cicatrizar e quando finalmente passam, *tcharaaam* vem uma nova no lugar. Pra variar, nunca é 1 espinhazinha, são sempre VÁRIAS em bandos em pelo menos duas partes do rosto.

Minha pele é assim deeesde a adolescência e sempre foi uma coisa que eu pensava "ah, vai passar daqui a algum tempo". E o tempo foi passando, passando, saindo daquela fase adolescente e nada! A tal fase dos 15, 16 anos já tá durando até hoje, quase 10 anos depois!

Antes de tomar essa decisão de fazer o tratamento com o Roacutan, também já passei por vários outros tipos de tratamento: cremes pra rosto, limpezas de pele, peeling, vários remédios tópicos pra acne de todas as marcas possíveis. Já tive fases muito boas (NUNCA ÓTIMAS!) da minha pele e elas nunca duraram muito tempo. Nunca foram mais do que 15 dias, pra ser exata.

Além disso tudo, no final do ano passado tive um problema chamado Dermatite Perioral e Rosácea. Vou fazer um outro post mais detalhado sobre isso depois, mas em resumo a dermatite perioral é um problema que, a olho nu, se parece com acne, só que em grande quantidade e principalmente ao redor do nariz e da boca, que além de inflamar bastante pode deixar a área de infecção bem avermelhada, dolorida e coçando/ queimando. Ela obviamente não se trata com produtos pra acne normal, o que se você tentar vai piorar mais ainda até você descobrir que "ah tá, isso não é acne".

Nesse meio tempo que tive esse problema, foi quando achei a minha dermatologista, que foi um ANJO na minha vida, que finalmente me diagnosticou com essa dermatite e me passou o tratamento certo, com antibiótico. Ao todo, foram 30 dias tomando a medicação e no final, não só melhorei da dermatite, como fiquei com a MELHOR PELE DA MINHA VIDA.

Tinha ficado tão feliz com o resultado geral do tratamento que achei que com os cuidados certinhos, indicados pela minha dermatologista, conseguiria manter a pele como estava. Infelizmente, o ótimo estado da minha pele não durou muito e as espinhas e a oleosidade foram voltando aos poucos, mas sem sinais de retorno da dermatite pelo menos!

A partir daí foram várias tentativas de tratamento com outros produtos que funcionavam por um período curto e depois não faziam mais efeito, até uma hora que eu cansei. Depois de muito pesquisar, ler e ouvir relatos de pessoas que tinham tomado Roacutan, decidi tentar. Falei com minha dermatologista, que me advertiu que esse é um remédio extremamente sério e com muitos efeitos colaterais, e que talvez não valesse tanto a pena se arriscar. Mesmo na minha condição, ela me passou o pedido de exame de sangue pra ver se eu poderia ou não iniciar o tratamento.

Assim que o resultado do exame ficou pronto, levei pra dermato, que passou a receita do Roacutan. Além do exame de sangue e da receita médica, você ainda precisa assinar um termo de responsabilidade (principalmente MULHERES) de que está ciente dos riscos que a medicação apresenta. É importantíssimo que a mulher NÃO ENGRAVIDE no período de tratamento, já que o remédio pode causar diversos problemas no organismo e no feto como, por exemplo, deformações. Sim, é um remédio MUITO SÉRIO! Além disso, em todos os meses de tratamento você vai precisar fazer um exame de sangue. O Roacutan não é um simples remédio que vai mexer no seu rosto, ele mexe com seu corpo inteiro, por isso tem tantos efeitos colaterais (pode dar problemas no fígado, enxaquecas, ressecamento da pele, dos olhos e do nariz, com risco de sangramento, entre outras coisas). Então pense bem antes de decidir tomar!

Até o momento, não tive grandes alterações no corpo. Como eu disse anteriormente, faz exatamente 1 semana que comecei a tomar o remédio (estou usando a versão genérica, que foi indicada pela minha dermatologista). Um dos efeitos da Isotretinoína/ Roacutan é o ressecamento da pele, da boca e dos olhos. Não fiquei com a pele do rosto ressecada, mas ela realmente está beeeem mais seca do que normalmente, considerando que tenho muita oleosidade no rosto.

Assim que completar 1 mês de tratamento, posto mais detalhes contando o que aconteceu nesse tempo! Lembrando que estou fazendo esse "diário" sobre o Roacutan como forma de documentar e mostrar como foi todo o processo do meu tratamento. Se teve uma coisa que me ajudou MUITO antes de decidir começar a tomar essa medicação, foi ler sobre as experiências de outras pessoas que também utilizaram o remédio.

Se alguém também está começando tratamento com Roacutan agora ou tem alguma experiência anterior com o remédio e quiser compartilhar, é só escrever nos comentários! ;)

#2017 #Roacutan #Dermatiteperioral #Rosácea #DiárioRoacutan #Isotretinoína

Sobre

Natasha Hora, 25 anos, formada em Design pela PUC-Rio e apaixonada por fotografia. Alérgica a tudo que tem leite e derivados, além de intolerante à lactose. Criei o blog pra compartilhar um pouco sobre viagens e lugares "alergy-friendly" pelo mundo.

Posts Recentes
Tags
Nenhum tag.