Viajando pra Orlando: Voo

Vocês acharam mesmo que eu não ia mais fazer post de viagem? hahaha

No final de outubro do ano passado viajei pra Orlando pra comemorar meu aniversário nos parques da Disney e Universal! Nunca tinha passado meu aniversário viajando e posso dizer que foi uma das melhores comemorações de toda a minha vida!

Vou falar de cada detalhe da viagem aqui no blog, dando dicas dos parques, das comidas, do hotel, lojas e óbvio que não vou deixar os detalhes do meu aniversário de fora (lugar pra comemorar, bolo, etc). Pra quem tem alguma alergia e tem mil dúvidas sobre as opções de restaurante em Orlando e nos parques pode ficar calmo que eu vou contar tudinho!

Começando pelo início (dã!), viajei no finalzinho de Outubro (dia 29) em um voo do Rio até Orlando com conexão em Atlanta. Já comentei no post da viagem pra NY pela Latam que sempre prefiro viajar à noite/ de madrugada, assim você dorme praticamente o voo inteiro e chega de manhãzinha no seu destino e tem o resto do dia pra aproveitar. Dessa vez não foi diferente: Saímos do Rio por volta das 22h e chegamos em Atlanta às 6 ou 7h da manhã. A parte ruim foi ter que fazer hora no aeroporto esperando o voo pra Orlando (a espera foi mais ou menos de 1h e meia...), mas nada insuportável. Até que o tempo passou bem rápido!

A companhia aérea dessa vez foi a Delta Airlines e olha, só tenho elogios! (Aliás, quaaaase só elogios, por conta de um probleminha que vou contar mais pra frente).

Algumas coisas sempre são meio incômodas e desconfortáveis em uma viagem. Ao menos que você tenha comprado uma passagem na primeira classe, a econômica sempre vai ter seus pontos negativos, mas a Delta conseguiu se superar (pra bem!).

Conforto dos assentos:

Normalmente o espaço entre as cadeiras na classe econômica é bem apertadinho, mas achei que na Delta esse espaço era um pouquinho maior, além do próprio tamanho do assento. Não sei se isso varia pra cada parte do avião (laterais e cadeiras centrais), mas acho que no geral o conforto foi um pouco maior.

Uma coisa que sempre me incomoda demais nos assentos de avião é o apoio pra cabeça! Tenho a impressão de que aquela almofada "empurra" sua cabeça pra frente e você acaba ficando em uma postura desconfortável por conta disso. Na Delta, um detalhe que eu AMEI foi que essa almofadinha da cabeça não era tão pra frente, e o melhor: as laterais dobravam! Isso foi ótimo na hora de dormir, porque dava pra virar a cabeça pros lados à vontade sem ela despencar ou ficar toda solta!

Refeição especial:

Já expliquei aqui que quem tem alguma alergia ou restrição alimentar pode fazer a reserva da refeição logo que a passagem aérea for comprada. Pra Delta, o esquema não é diferente. A companhia oferece várias opções de alimentação especial que você pode ver clicando aqui. A minha refeição foi a Vegana (sem carne, ovos, frutos do mar ou laticínios). Essa era a única opção que não continha lácteos, ou seja, leite ou derivados.

Pra ser sincera, achei que a comida ia vir bem sem gracinha, mas pra minha surpresa, me enganei! A comida era MUITO gostosa! Muito mesmo, não é exagero! O jantar veio com uma refeição fria (salada de alface, tomate, lentilha, tofu, milho, pepino, cenoura e aspargos), uma quente (arroz, berinjela, cenoura, brócolis, couve flor e vagem), além de uma salada de frutas e um pãozinho com duas mini geleias (uma de maçã e a outra de goiaba). Achei até que veio bastante coisa pra uma refeição só!

Pra quem tem uma mega dificuldade pra dormir em avião, uma dica de ouroooo: vinho! Antigamente, quando passavam com aquele carrinho de bebidas eu já pedia logo um refrigerante. Além de ficar cheia e estufada o voo inteiro, eu ficava totalmente acordada e não conseguia dormir de jeito nenhum! Hoje em dia o que eu faço? Peço vinho! Meia hora depois já estou morrendo de sono e consigo dormir o voo inteirinho (coisa inédita na minha vida enquanto voo!).

Agora a parte do tal probleminha: Quando você faz a reserva da refeição especial, ela vale pra todas as refeições do avião. No caso de voos noturnos (jantar e café da manha). As refeições normais são entregues de cadeira em cadeira enquanto os comissários passam aqueles carrinhos. As refeições especiais eles entregam antes, sem carrinho, direto na sua mão no seu assento. Cada bandeja de refeição especial vem com um adesivo com a sigla do tipo de refeição (SPML, VGML, etc) e com o número do assento ("33G" abaixo da sigla "VGML" na refeição da Delta) ou nome do passageiro.

Sempre que recebo a badeja dou uma conferida nessa coisas, até pra não ter o risco de comer algo que não era pra mim e acabar passando mal. Infelizmente, tem pessoas que não olham e aí pode acontecer o que ocorreu no café da manhã:

Logo que começaram a distribuir as refeições especiais, fiquei de olho esperando entregarem a minha. Quando entregaram uma das bandejas pra uma mulher com duas crianças em uma fileira perto de mim, ouvi a mesma falar alguma coisa como se estivesse surpresa, mas quando o comissário perguntou se a refeição do filho dela era especial ela disse que sim. Na hora, deixei de lado e continuei esperando a minha. O tempo foi passando e os comissários pararam de entregar as refeições especiais e começaram a passar com os carrinhos de refeição normal. Quando perguntei pro comissário sobre o meu café da manhã, ele levou um susto e começou a perguntar meu nome, olhar o número do assento e me perguntar qual era o tipo de refeição. O comissário foi pra parte de trás do avião, onde guardam as comidas, e minutos depois voltou dizendo "Todas as refeições especiais já foram entregues.". A minha sorte é que nos cafés da manhã normais tinha uma salada de frutas!

Óbvio que de todos os problemas que poderiam ter acontecido, esse era um dos menores. Além do fato de que meia hora depois já estaríamos pousando! De qualquer modo, fica o lembrete de sempre que entrarem no avião, já confirmem com algum comissário de bordo sobre qualquer pedido especial. No voo de volta pro Rio, foi a primeira coisa que fiz assim que sentei!

Aproveitando pra falar da viagem de volta, as refeições estavam ainda mais gostosas! Não tirei fotos, mas ambas as comidas do jantar e café da manhã estavam ótimas e todas vieram certinhas haha.

De uma forma geral, o voo, tanto o de ida como o de volta, foi maravilhoso! Toda a tripulação era educadíssima, com comissários brasileiros e americanos, então quem tem o inglês meio enferrujado pode ficar menos preocupado caso precise tirar dúvidas.

#viagem #Orlando #delta #deltaairlines #voo #avião #viajandopraOrlando #alergia #alergiaalimentar #alergiaaleite #alergiaàproteínadoleite #alergiaagluten #intolerância #intolerânciaalimentar #intolerânciaàlactose #intolerânciaagluten

Sobre

Natasha Hora, 25 anos, formada em Design pela PUC-Rio e apaixonada por fotografia. Alérgica a tudo que tem leite e derivados, além de intolerante à lactose. Criei o blog pra compartilhar um pouco sobre viagens e lugares "alergy-friendly" pelo mundo.

Posts Recentes
Tags
Nenhum tag.